sexta-feira, 20 de novembro de 2009

À Espera.

Outra vez. Mas agora a espera era só dela, solitária como breu. Todos tinham saído, para festas, cinemas, reuniões, noites em casa de amigos. Estava só com o seu medo. Talvez alguém noutra dimensão etérea a protegesse, pensava, ou talvez não ela tivesse que acreditar nisso para seu consolo. Esperava voltar. A incerteza e a febre toldavam-lhe o raciocínio, faziam-na chorar rios imaginários de água salgada. Ou ficar apática. Corada. Arrepiava-se e ardia com frio. O corpo dorido queixava-se. O futuro incerto. Restava a espera. De novo lhe vinha à mente aquele livro que lhe deixou marcas: "À Espera". Todos à espera, hoje era a vez dela. E a de um número imenso de gente. Uma humanidade inteira à espera, ironicamente, para nada.
Afinal não estava só com o medo. O cão rafeiro do vizinho também fora deixado em casa. Uivava e raspava com as patas. Dizem que uivar de cão é má sorte. E as paredes do medo avolumavam-se. Pudesse ela agarra-lo em carinhos, mas estavam separados por dezenas de portas, algumas fechadas à chave e não tinham como abri-las.
...
Parabéns Funes, adoro-te. Apesar de estar fora da festa. Mas tornei-me numa outsider. Há muito.

9 comentários:

AR disse...

Vivaldi, Caipirinha, filt mignon, chocolate preto, coganc aquecido, um bom video (pex: valmont, ligações perigosas, a história imortal, a montanha mágica, félix krull, fausto, henrique V, ricardo III, hamlet, macbeth) - dormir

If you are depressed: do it in style...

To be, or not to be: that is the question:
Whether 'tis nobler in the mind to suffer
The slings and arrows of outrageous fortune,
Or to take arms against a sea of troubles,
And by opposing end them? To die: to sleep;
No more; and by a sleep to say we end

privada disse...

Ei quem es tu dentro da minha amiga Saphou, sai, alma ma´ e solitaria, a minha amiga passou a noite a dançar ao som das musicas de Arlindo de voz rachada, entre o fumo dos intelectuais e todos os que amam, a dançar, a dançar embalada na alegria. Sai dela oh personagem mal encarada.

jama disse...

Então hoje a Saphou não dá notícias?
Para a Saphou e para todo os lagartos a quem nem o clube do coração dá alento, aqui fica esta modinha:
http://www.youtube.com/watch?v=z_2FyWpS5_Q

jama disse...

Pensando bem, há outra modinha que condiz melhor com o seu post. Esta: http://www.youtube.com/watch?v=nWqjmiKFN94&feature=related.

AR disse...

PROVADA: Auuuuuuh, auuuuuuh, cain, cain, cain...

ARre... disse...

kERIA DIZER privada, mas o i estava ao lado do o, e gatei,,,

Privada, o bacoco disse...

Saphou levanta-te pa, porra, que chata meu, quero que venha la a casa, nem imaginas o que consegui fazer, sabes a Julia , a tal que a Blimunda diz que mija de pernas abertas para o pavimento, yeah, tas a ver, eh pa nem te passa, ressuscitei-a, yeah nem te passa pus em directo a cantar fado. Anda pa, vou te ensinar a por isso, podemso fazer podcast nos estamines. isso das hortas eh uma seca. Saphouuuuuuuuuuu

Privada, o bacoco disse...

Saphouuuuuuuuuuuuuuuuu olha vou ao pingo doce, espera por mim faz favor, eh demais isto tens que ver, da uma pinta do diabo, e num te ponhas armar em depress que vou ai´ a Foz ja sabes o que te acontece, oupa

Funes, o memorioso disse...

Obrigado.