quarta-feira, 29 de julho de 2009

Episodios de um Romance de Obsessão e Esquizofrenia

Freud mirou Breuer com espanto.

- A verdade? O amigo não tem desespero, o amigo tem tudo! É invejado por todos os médicos de Viena; a Europa inteira recorre aos seus serviços. Muitos excelentes estudantes, como o jovem e promissor doutor Freud, estimam cada palavra sua. A sua pesquisa é notável, a sua esposa a mais bela e sensível mulher do império. Desespero? Porque, se está na crista da vida?

Breuer pôs a mão sobre a de Freud.

- A crista da vida! Disse-o bem, Sig. A crista, o ápice da subida da vida! Mas o problema das cristas é que logo vem a descida. Da crista, posso divisar o resto dos meus anos estendidos diante de mim. E a visão não me agrada. Vejo apenas envelhecimento, definhamento, filhos, netos...

- Mas - o alarme nos olhos de Freud era quase palpável - como pode dizer isso? Vejo o sucesso, não a queda! Vejo segurança, aclamação, seu nome ligado perpetuamente a duas grandes descobertas fisiológicas!

Breuer recuou. Como podia admitir ter conduzido toda sua vida apenas para descobrir que a recompensa final não era, afinal, de seu agrado?
Não, essas coisas teria que manter para si. Certas coisas não se contam aos jovens.

- Deixe-me colocar nestes termos: aos quarenta, vemos a vida de uma forma inimaginável aos 25.
- Vinte e seis. Quase 27.

Breuer riu.
(...)
Despertando, Breuer abriu lentamente os olhos e olhou Nietzsche. Continuou sem falar.

- Não vê, Josef, que o problema não está no seu sentimento de desconforto? Que importância tem a tensão ou pressão no seu tórax? Quem foi que lhe prometeu conforto? Dorme mal! E daí? Quem foi que lhe prometeu um sono tranquilo? Não, o problema não está no desconforto. O problema é que você sente desconforto pela coisa errada!

-

In When Nietzsche Wapt - Irvin D. Yalom

11 comentários:

Regina disse...

Freud? Nem me falem desse gaijo.

privada disse...

É com muito gosto que a recebemos aqui, nas nossas humildes instações. Um vinho do Porto? Uma infusão? A minha colega não demora, entretanto fale de si, donde é o v. dueto, belos poemas e gravuras, porque não quer ouvir falar de Freud?

Regina disse...

Aceito um Porto para animar, o dueto que anda em baixo e o gaijo do Freud diz que tudo é sexo, assim não dá.

saphou disse...

Seja bem vinda Regina, o meu filho compartilha consigo a péssima opinião sobre Freud. No outro dia quase que se pôs aos berros no restaurante a dizer que Freud era um tolo que tinha arranjado maneira de ganhar dinheiro à custa dos outros e que o complexo de Édipo era a coisa mais estúpida de que alguma vez alguém se lembraria.
O senhor da mesa ao lado visivelmente embaraçado era, pelo ar com que sorvia os dislates do meu adolescente, por certo psicoterapeuta.

privada disse...

Tambem me sirvo de um Porto, um 3 velhotes, eh o mais acido, estes copos do Macdonalds nao o favorecem.
Reparo que um blog de poesia nao precisa de ser actualizado, eh como um livro. Quem chega vira paginas e vai lendo; num blog de actualidades nao eh assim, nao necessita de inspiraçao, mas eh mt trabalhoso. :-)

Quanto a Freud acho que se voltasse hoje passava-se. Ja o estou a ver euforico:
- Falei de tanta coisa e os gajos so ligaram aos assuntos de sexo! Eu estava correctissimo!

:-)))
O sexo liberta. Imagine-se um casal que num dia pensa divorciar-se, arma grande chatice. Faz sexo e amam-se por mais 2 dias. O trabalhao corre melhor, a comida sabe melhor e as energias renovam-se.
O que Freud em meu entender diz, eh que o sexo ofusca. Como eh possivel num dia pensar uma coisa e apos o sexo outra?
O sexo trai a mente, deve ser valorizado com ponderaçao. :-)))

saphou disse...

Privada, não estás a ver o jogo pá? Deixa a filosofia por agora.
Lembraste-me que tenho que ir ao Macdonalds depois do jogo. Hei-de conseguir um copo azul!

saphou disse...

Também somos um duo de três, mas a Blimunda está distraída. BLIMUNDA, vem receber a Regina, faxavor. Já vos adicionamos como convidados.

privada disse...

A Blimunda eh a executiva do grupo, sempre em reunioes.

privada disse...

Saphou os copinhos sao da idade do gelo 3, pequenos nao tem nada a ver com as das imagens, vai ao big ben

Blimunda disse...

Um excelente BOM DIA para os meus sócios.

Amiga Regina, um grande BEM VINDA a Vossa Excelência. Eu sou a parte apagada deste dueto de três.

Acabei agorinha mesmo a reunião de avaliação de resultados do mês. Corri os gajos todos a pontapé. Pronto!

Blimunda disse...

Ah e quanto a Freud, também acho que o gajo abusava do vinho! Qual édipo qual carapuça!