terça-feira, 5 de maio de 2009

As ideias não são protegidas por direitos de autor

Hoje vou insultar pessoas com palavras começadas por R. Lembro-me, assim de repente, de "ranhoso",
"renegado",
"remelas",
"refolhudo",
"ronhas",
"raposa velha",
"raio-que-o-parta",
"republicano de merda",
"realeza",
"rato de biblioteca"...
Alguém me quer ajudar a construir uma bases de dados? Talvez seja a minha última intervenção no blogue nos próximos tempos, pelo que se impõe um regabofes. Aos condenados é sempre servida uma última refeição.
.....
Na verdade, estou condenada a receber cá em casa uma holandesa durante dez dias (espero que venha num voo sem mexicanos). Tem quinze anos e é tão alta que terá que se encolher para caber na porta. Já houve, inclusive, pressões, para que fizessmos uma porta mais alta. Usa make up carregada, não gosta de peixe, além de se aborrecer facilmente e ser frágil. A minha filha, que esteve em casa dela neste malfadado programa de intercâmbio, refere-se a ela como "a minha holandesa". A menina não chegou e a revolução já nos atingiu, com excepção do meu filho, que diz que fecha a porta e não é nada com ele. Já tenho um rol de exigências para "a minha holandesa". Ou pifo, ou marimbo-me, ou mando as duas para um hotel, melhor, para a Pousada da Juventude. Raios-partam os intercâmbios.
Como é que o meu sitemeter vai sobreviver? Como é que aguento o blog e a "minha holandesa"?
A "minha holandesa" chega daqui a menos de 12 horas. Não tenho víveres para ela, nem cama adequada, nem coisa nenhuma. Nem armário livre para ela colocar as suas toiletes. Até há umas horas estive muito ocupada a pensar que estava tudo acabado para mim, nada me interessava, muito menos a "minha holandesa". O Vice é tramado, por algum motivo é vice-deus, nada lhe escapa. Topou-me à distância. Agora estou com a enxaqueca que se segue à ansiedade, agravada pela ansiedade de ter tudo por fazer, o que dará uma enxaqueca dupla e me fará desinteressar-me de novo da "minha holandesa".

29 comentários:

Blimunda disse...

remelgoso, rasteiro,rafeiro...

Quem são os condenados? Que história é essa de última intervenção?

saphou disse...

Amiga, hoje tudo pode acontecer.

Blimunda disse...

Quer vir comigo virgular com o doutor bébé? Venha, porra, e deixe-se disso!

Hoje é só mais um dia! Tanto pode tudo como nada!

Blimunda disse...

E mais! Não seja pindérica e muito menos rabugenta!

jama disse...

Estou preocupado com o post de hoje. Então agora que eu descobri este blog - ue ontem fez sucesso junto da minha mulher e das minhas duas filhas, designadamente porque, apesar de estar em primeiro lugar no top dos DVD'S vendidos, não conhecíamos a moda das laranjas e bananas - é que o blog vai acabar!? Nem pense! Apesar de ter sido a Saphou que me falou do blog do Funes, a verdade é que este é muito melhor!!!!!

claras manhãs disse...

Deveria haver um dia dos condenados.
outro, dos que se julgam condenados
e ainda outro dos que nunca foram condenados, ou seja de nós todos.

Funes, o memorioso disse...

Querida Saphou,

Agora que já recuperou a peça esquecida nos vestiários da CUF e pôde confirmar a falta de razão para estar preocupada, vai continuar com os insultos em "R" ou vai passar para os insultos em "S"?

Assinado:
O vice-deus que tudo sabe e tudo vê.

saphou disse...

Onde é queme viu seu safado? Estava lá e não veio ter comigo? Passei por si e não o vi?
Não acredito!
A peça esquecida era Xanax.

saphou disse...

jama, obrigada pelo elogio, embora nada supere o blog do vice-deus.

saphou disse...

Vice, podemos passar para os insultos em s.
Mas não se pode chamar suíno a ninguém. É de mau tom.

Está tudo bem com o Vice mais que tudo da minha devoção?

Funes, o memorioso disse...

Sossegue. Eu não estava lá nessa forma visível que está a pensar. Acontece simplesmente que eu estou sempre em toda a parte e vejo tudo e sei tudo.
E os meus agentes nunca falham.

Blimunda disse...

Mestre, Sua Alteza que tudo sabe, faça o obséquio de nos iluminar com a sua sapiência e diga-nos que raio se passa com a saphou. Serà Saphou um insulto começado por "S"?

Blimunda disse...

Aquele "será" está desvirgulado. Também, não admira!

Blimunda disse...

A mania de fazer adendas aos posts e não avisar já me levou a fazer um pedido desnecessário ao Todo-Poderoso. E estes pedidos pagam-se! Vice, obrigadinha por tudo mas já não preciso de sua divina ajuda.
Esta mulher, um dia, ainda me mata!

Blimunda disse...

Saphou, não diga, "rotefordóma" ao pé da menina.

saphou disse...

Blimunda, a verdade é que eu hoje estava o que se chama acagaçada, com uns exames, o que ainda não me passou de todo, porque há sempre um se... a holandesa foi para disfarçar, embora seja verdade que vem para cá e está tudo um pandemónio, mas ao Vice Deus nada escapa.
Com a p.i e uma série de merdas inesperadas, tem dias que uma pessoa se passa, como a minha amiga tão bem sabe.
Ainda bem que o Vice não me viu pessoalmente porque eu hoje estou muito feinha, nem lavei o cabelo e ia para o cadafalso toda mal arranjada.

saphou disse...

Se ele me visse diria como o meu filho diz do Camilo Castelo Branco, mutatis mutandis: foi por uma mulher igualzinha ao Sebesta que o tipo se deixou prender. Tu não imaginas, a mulher é feia que dói, é o Sebesta no feminino, tal e qual.

saphou disse...

Blimunda, agora que estou mais para vírgular, apresente-me ao doutor bébé, faxavor.

Blimunda disse...

Danada!!!!
Minha amiga, há uma vozinha que não pára de chamar "Mããããee, ó mããããeee". Tá a ver, agora não posso apresentar-lhe o doutor bébé. Mas digo-lhe que já virgulei, interroguei e exclamei. Quando fiz ponto final, ele paragrafeou e fez travessão. Como é evidente, a história não acabou.

saphou disse...

Jama, aviso-o de que a música em causa é altamente contagiosa. No mínimo vão andar três dias com a melodia na cabeça e o meu aimgo vai dar por si a cantar lórónjós ó bónónós em plena consulta ou até em julgamento. Até pode ter visões e imaginar o tipo à sua frente uma enorme banana, ou um bananas, ou alguma senhora, nomeadamente juíza uma laranja.Então quando olhar para os cartazes eleitoriais, vai ser cantoria pela certa. Tenho dito.

saphou disse...

O texto não foi editado, faltam vírgulas por todo o lado, é estilo. A culpa é da Blimunda que virgulou tudo sem moi.

Anónimo disse...

Ratazana,
Rato de esgosto,
Ramalhete
Rododendro
Rui Silva

Aninhas Pitosga disse...

Rabeta,
Rabicho,
Rafeiro,
Rapa-tachos
Rapinante,
Rasca
Rato
Repontão
Reviralho
Ronceiro
Rebolona
Rato de sacristia
Realejo
Ratoneiro

e mais não digo porque isto é um blog cheio de rodriguinhos.

100anos disse...

Remelgoso.
É uma espécie de nefelibata misturado com teratólogo.

Anónimo disse...

O adjetivo nefelibata foi usado por Lima Barreto no livro Os Bruzundangas para designar aqueles literatos alambicados que desprezavam os processos simples, fáceis, de construção textual, preterindo o conteúdo à forma.

A palavra nefelibata tem origem do grego "nephele" (nuvem) e "batha", (em que se pode andar). Ou seja, aquele que "anda nas nuvens". Em literatura, diz-se do escritor que não obedece as regras literárias. No contexto geral, trata-se de uma pessoa idealista, que vive fugindo da realidade.

Nefelibatas comumente utilizam adjetivos pejorativos para qualificar aqueles que discordam de suas idéias. Também costumam achar que suas idéias são extremamente progressistas.

Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Nefelibata"

hahsre disse...

Infelizmente, o género é-me muito familiar.

saphou disse...

100 anos, conheço o tipo e lido de muito perto. hasre, não está só.

100anos disse...

Bom, meus amigos,
Se têm mesmo de nefelibatar, ao menos nefelibatam com pundonor.
Olha-me onde é que eu vim para ao fim do dia - ao nefelibatanço.
Acho que vou nefelibatar para a cama, porque hoje quero-me deitar cedo.

LIMIAN CHEESE disse...

Dutch meat: digusting :)

Tasteless, even with peeper and salt...boring cows,,,