terça-feira, 14 de abril de 2009

Evidências

Quando se está à beira do abismo, é só dar mais um passinho. Já não há nada a perder.

9 comentários:

Blimunda disse...

Bolas Saphou! Será que falo para o boneco?!!! Há sempre algo a perder, caramba! Quanto mais não seja o passinho que podia ter dado para trás! Juro que não lhe falo mais se continua assim. Quero-me levantar e você não me está a ajudar em nada! Vamos a põr-se de pé já e IMEDIATAMENTE.

100anos disse...

Reitero o "Bolas Saphou" da Blimunda.
Saphou, digo-lhe eu, que não a conheço a não ser daqui, V. está-me a preocupar.
Defenda-se, Senhora !
Dê um pontapé nessa atitude melancólica.
Quando se tem uma cabeça como a sua, há sempre um mundo de coisas a ganhar - o tal "passinho" não é opção.

jorge c. disse...

Eu sou totalmente a favor desta teoria! Sou também um dos seus principais praticantes.

Carlota disse...

Eu concordo com o Jorge C. e a Saphou.

saphou disse...

Blimunda e 100 anos, o passito pode ser hacia adelante ou atrás, ou para os lados.

patricia m. disse...

E sempre se pode dar o passinho com uma asa delta às costas... Emocionante.

Blimunda disse...

Pronto, tá bem! Assim fico mais descansada!

100anos disse...

Belo golpe de asa, Saphou.
Está altamente, como diz um amigo meu meio "freakado".
Nem outra coisa seria de esperar.
Abraço.
100

saphou disse...

Foi o que se chama, "emendar a mão" (sou uma jogadora de cartas nata). Abraço. saphou