segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

1º de Dezembro de 1640, ou de como não aprendemos com os erros

Nunca fomos tão prósperos como quando estivemos sob o domínio dos Filipes.
Mas como é próprio do português típico, tinhamos que estragar tudo. Agora, nem com a corda ao pescoço Espanha nos anexa, ao menos como região autónoma. É um facto que estamos colonizados pelos espanhóis, desde a TVI ao Santander Totta, mas proveito, nenhum...
Nascemos de um pecado de desobediência contra a mãe e quando tivemos oportunidade de emendar o erro, D. João IV e os seus conspiradores, enganando o povo, voltaram a fazer borrada Os amigos de Olivença, que regularmente me escrevem, me perdõem, mas Olivença não podia estar melhor entregue. Oxalá o resto do país tivesse o mesma sorte. Saludos!

4 comentários:

Mofina Mendes disse...

Haja esperança!

Mofina Mendes disse...

Valho-nos o feriado.

mac disse...

Nopes.
Os espanhóis - ou alguns espanhóis, o que é a mesma coisa neste momento para mim - que vão bugiar.
Cambada de energúmenos. Parolos. Inconscientes. Cheios de sua importância - e nem veem quão pequena. Parvos. Abestuntas. Incompetetentes. Surdos. Burocratas. Tacanhos. Ignorantes.
Graças - e não gracias - aos conspiradores do D. João.

Filhos de um comboio de cabras (espanholas). E mais não digo.

eug disse...

A europa inteira é possessão de
algumas poucas famílias que vem
casando entre sí há séculos.

Com a "União Européia" apenas evidencia-se o que já aprendíamos na escola...

Povo é povo em qualquer lugar, sob qualquer Rei ou bandeira...

E os reis são os mesmos em todo o tempo e em todo o lugar...