domingo, 3 de maio de 2009

MGM, não perco uma...

Senhor Primeiro Ministro,
Eu também sou a favor da M, por isso lá tive que ir cumprir o meu dever cívico na MGM (Marcha Global da Marijuana), ainda me doem as pernas e nem aguento os pés de tanto que caminhei. Já para nao falar da voz, que se foi. A legalização só traz vantagens, como disse a senhora da manif. que foi entrevistada: a marijuana dá muito emprego, pode ser usada em roupa, em medicamentos, nomeadamente para o glaucoma, diverte o people e tira muitos criminosos da rua. Se a ervinha diminui os efeitos objectivos e subjectivos da crise, o governo de V. Exa, espera o quê para legalizar o cultivo e o consumo? Criam inúmeros postos de trabalho, diminuem a criminalidade e ainda podem cobrar mais IRC, IRS e IVA. Sao mais receitas Senhor Primeiro Ministro! É uma medida não só eleitoralista mas, sobretudo, estruturante. Não atrase a deliberação. Não me obrigue a continuar o cultivo da salsa, coentros e cebolinho na varanda. Não dá nem para o gasto. Permita-me um negócio legal e lucrativo, com a vantagem de me deixar bem disposta para bem de todos.
Esta que muito o estima,
Saphastica

10 comentários:

patricia m. disse...

Claro, so nao esqueça o Sr Primeiro Ministro que terá de investir parte da receita em policiamento maior, de forma a tirar os vagabundos das ruas, a coibir o mijo em local público, a reprimir os usadores de agulhas, já que eles vêm logo atrás dos maconheiros...

Acho que o pessoal de Amsterdam está querendo rever algumas das leis que aprovaram. Acho que os custos foram maior que os benefícios, hehe.

claras manhãs disse...

Há muitos anos, houve um neuralogista famoso, não digo o nome porque ainda é vivo, que defendia que a Canabis fazia menos mal, neurologicamente falando, do que um copo de vinho.
E sim, Saphou, faz bem a muita coisa

Anónimo disse...

Pelo menos ao glaucoma faz.

jorge c. disse...

Eu fiquei impossibilitado de ir à marcha da droga porque comi umas ostras que me deixaram num estado bem pior do que aquele que é censurado pelo uso da dita cuja. Uma coisa verdadeiramente decadente, diga-se!

Anónimo disse...

No Shakesbeer?

jorge c. disse...

No dia anterior.
Parece estranho mas ainda consegui ir ao Shakesbeer e só na madrugada seguinte fui atacado pelo rotavírus! Sei isto não só por ter variadíssimos conhecimentos em medicina como também por não ter sido o único a ser atacado.

saphou disse...

Rotavírus era algo que o pediatra diagonsicava de vez em quando. Nada de antibiótico, isto é um rotavírus. É tramado!
As melhoras. Eu não pude ir porque a tropa acordou por volta das 14 h, quando acabei as tarefas eram mais de 16 h. Calculei que já estavam todos a tomar chá em casa do benemérito AR.

saphou disse...

As melhoras rápidas.

jorge c. disse...

Já estou rijo.

patricia m. disse...

Claras, neurologicamente falando, porque acabou de sair uma pesquisa renomada dizendo que quem toma um copo de vinho por dia vive pelo menos 5 anos a mais que os abstemios. Ja os tomadores de cerveja vivem em media 2 anos a mais que os abstemios. Alcool eh bom.

Em termos de pulmoes, a maconha causa o mesmo problema que o cigarro. Cancer.