quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Diagnóstico da doença da alma

O teste não é invasivo. Não se preocupe. Não tem efeitos secundários.
Espetaram-me duas agulhas a que chamam eléctrodos em forma de agulha (não são agulhas, portanto, embora façam sangue), no ouvidos internos, para uma maquineta fazer a leitura. Além da dor desgraçada, um dos efeitos secundários foi terem-me sugado a alma e toda a alegria. Mas obtive um fdp de um diagnóstico: Doença de Méniere! Hoje, além das dores de ouvidos, de cabeça e vertigens, da antiga pessoa só sobrou àgua salgada. Saphou já era.

6 comentários:

Blimunda disse...

Caramba Saphou, isso é que é ser chique! Uma doença com sotaque francês não é para qualquer uma. Se me acontece de ser atacada por coisa parecida, no mínimo chamar-lhe-ão a doença da tonteira.

Vá lá, não há-de ser nada. Fique bem. Bjs

saphou disse...

Blimunda obrigada pela visita e pelas palavras de conforto.

eug disse...

"isso é que é ser chique! Uma doença com sotaque francês não é para qualquer uma"

(ligando o modo fdp)

É esse o tal de
Menière à trois?
:-)

(desligando...)

eug disse...

http://www.youtube.com/watch?v=9Is4iuZt0eo

http://www.youtube.com
/watch?v=9Is4iuZt0eo

privada disse...

Ora nada que possa competir com Rins constipados com sotaque em Castelhano, estou pareço uma dobradiça, mas ainda assim em posição de mandar um beijo a nossa doentinha chique

Filipa disse...

Força! Não se deixe abater.